Imagem Ilustrativa.
 
O Maranhão é o segundo estado que mais criou vagas no acumulado de 2020. É o que apontam os dados recentes liberados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, que informou que no Maranhão foram criados um total de 2.327 postos de empregos desde janeiro.

Para o secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, as ações da secretaria refletem na geração de emprego e renda no Maranhão neste período de enfrentamento da pandemia de Covid-19.

A maneira que a Seinc e o Governo do Estado escolheram de enfrentar esta crise, além de criar protocolos sanitários importantes para a população maranhense, foi, também, de buscar tantas outras ações efetivas que reforcem a expansão dos investimentos instalados no estado. Assim, possibilitamos a criação de empregos ao cidadão maranhense”, analisa o secretário.


Em julho, o Maranhão criou 4.919 empregos com carteira assinada – foi o segundo mês seguido em criação de postos formais de trabalho, segundo dados do Governo Federal. O número apresenta um crescimento de 1,03% em relação ao mês anterior.

O estado que mais criou empregos em 2020 foi o Mato Grosso – um total de 8.372 postos de empregos. Além de Mato Grosso e do Maranhão, outros quatro estados apresentaram saldo positivo no acumulado de 2020.

“Estes dados confirmam que medidas como dialogar com toda a classe empresarial e buscar mudanças efetivas conjuntamente irão, constantemente, colocar o Maranhão no caminho certo”, acrescenta Simplício Araújo.


 Crescimento de empresas ativas

Recentemente, foram divulgados os dados da primeira edição do Boletim Empresarial, lançado pela Junta Comercial do Maranhão (Jucema) – autarquia vinculada à Seinc -, que revelaram que o Maranhão alcançou a marca de 270.056 empresas ativas – um crescimento de 115% em relação a 2014. Mesmo em período de pandemia, 7.224 novos negócios foram abertos em todo o Estado, entre abril e junho de 2020.

No mesmo levantamento, o Maranhão apresentou balanço positivo na abertura de empresas entre os meses de janeiro e junho de 2020: foram 17.607 durante o primeiro semestre de 2020.




0 Comentários